Artigos, Destaques, Notícias › 07/02/2019

30 MOEDAS DE PRATA

Por Pe. Eliomar Ribeiro, SJ

Neste mês de fevereiro o Papa Francisco convida toda a Igreja a rezar e promover ações contra o tráfico de pessoas, a prostituição forçada e a violência. Ele nos exorta a acolhermos com generosidade as vítimas do tráfico de pessoas, da prostituição forçada e da violência.

Na Sagrada Escritura há dois episódios que nos podem ajudar a compreender o drama do tráfico de pessoas e a violência: o primeiro caso é relatado no Gênesis, trata-se do jovem José do Egito que foi vendido por seus irmãos para compradores de escravos. É o preço da inveja! O segundo caso é o de Jesus, vendido por Judas por 30 moedas de prata. É o preço da traição!

Conforme pesquisas atuais o tráfico de pessoas ocupa o segundo lugar no ranking dos projetos de morte. Em primeiro lugar estão as armas. As drogas ilícitas ocupam o terceiro lugar. Há, portanto, um rio de maldade que perpassa toda a história da humanidade. O tempo do comércio legal de pessoas para a escravidão ficou no passado. Hoje a venda de pessoas se dá, sobretudo, para a escravidão sexual e trabalhista. Mas há também o comércio mortífero de órgãos humanos que ceifa a vida de tantas pessoas vendidas e compradas para serem sacrificadas para que seus órgãos sejam comercializados a preço muito alto.

Em muitos casos o tráfico de pessoas se dá para que as mesmas sejam submetidas à prostituição forçada. Na maioria são mulheres, mas hoje também cresce o número de homens traficados como escravos sexuais. Recordo-me das jovens mulheres praticamente nuas, nas vitrines dos calçadões, quando estive em Bangkok, na Tailândia, e Amsterdã, na Holanda, expostas e disponíveis para serem usadas como objetos de prazer.

O lucro com o sangue alheio cresce enormemente numa sociedade que privilegia o dinheiro e o poder ao invés da pessoa e sua dignidade.

A fé cristã propõe uma mudança de mentalidade e de coração. O outro é sempre meu irmão, minha irmã, que precisa de cuidado, de acolhida e de apoio.  A oração nos mantem atentos à vontade de Deus. Neste mês queremos estar atentos ao que o Papa nos pede como como intenção de oração. Que nossa prece ajude a enxugar as lágrimas da humanidade que sofre e é despojada de sua dignidade.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.