Artigos, Destaques, Notícias › 01/03/2018

DISCERNIMENTO ESPIRITUAL

Neste mês de março o Papa Francisco nos pede que rezemos “para que toda a Igreja reconheça a urgência da formação para o discernimento espiritual, a nível pessoal e comunitário”.
O que podemos entender por discernimento espiritual: é a capacidade de compreender situações, de separar o certo do errado. É a capacidade de avaliar as coisas com bom senso e clareza, juízo, tino, conhecimento e entendimento.

“O discernimento na vida cotidiana é simplesmente estar atentos aos processos, para ver como se enriquecem com os bons espíritos e quando se deterioram com os maus espíritos. O discernimento nos convida a estar atento aos processos, não só de nossos pensamentos, mas de nossos impulsos. Nossos primeiros impulsos costumam ser primários: nosso temperamento, nossos medos, nossas defesas, nossas feridas, nossos afetos…; os segundos impulsos já podem ser de Deus: a generosidade, a tolerância, a capacidade de amar, de crescer, o ser mais livres, a alegria…” (Adroaldo Palaoro, SJ)

O discernimento nasce, portanto, no coração e na mente de cada cristão através da oração. “Trata-se de entender onde está o Espírito do Senhor e onde está o espírito do mal. Ainda hoje, de fato, existem falsos “salvadores”, que tentam substituir Jesus: líderes deste mundo, gurus, e até feiticeiros, personagens que querem atrair para si os corações e as mentes, especialmente dos jovens. Jesus nos adverte: ‘Não os sigam!’ O Espírito Santo que rege e guia, é como uma bússola, dá os critérios para distinguir, para si e para os outros, os tempos de Deus e da sua graça”.

Precisamos de uma melhor formação para o discernimento tanto a nível espiritual como comunitário, como nos pede o Papa neste mês. Olhar o mundo com o olhar amoroso e compassivo de Deus e fazer opção pela vida, essa é a arte do discernimento.

Que saibamos estar atentos aos sinais urgentes que a realidade nos apresenta e que precisam passar pela peneira da oração, da contemplação, para darmos respostas que evidenciam o valor da vida, a presença de Deus, as capacidades de cada ser humano que nos rodeia.

Pe. Eliomar Ribeiro, SJ
Diretor da Rede Mundial de Oração do Papa – Brasil

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.